por onde anda você? qual cheiro seu nariz tem preferido nessa semana? qual a sua comida nos finais de semana? como é a sua transa com seu novo namorado? é bom, harmonioso, fugaz? por onde seus pés caminham quando você se sente incrivelmente sozinho dentro do bairro, da cidade, do país? o esconderijo é o mesmo? a fome e a sede, antes infinitas, continuam infinitas? e seus olhos, permanecem calados quando questionados sobre a vida?  e seus medos, suas coragens, as vontades de morrer, de viver, de adotar uma criança quem sabe duas três quatro cinco. e a viagem à Petra, será com ele? você fará a mesma rota que disse pra mim que faria por nos dóis? e os restaurantes, são os mesmos? os assuntos são os mesmos? no calor da noite, você consegue falar para ele que detesta machado de assis e que acha protuberante demais esse amor todo pela clarice? você conta para ele que conseguiu uma cicatriz graças a mim? você continua olhando pros corpos dos caras nas baladas? enfia sua língua indelicada nos pescoços? você ainda respira prisão, quando eu já me libertei mas prefiri voltar ao cárcere? você ainda navega na internet e tem horário para estudar? você ainda usa o mesmo sapatênis e calças velhas, compradas na riachuelo? e os textos, ainda são sofríveis e ilegíveis do ponto de vista poético gramatical e bla bla bla? com quem você se deita antes de pedir perdão para deus e para mim, por ter estragado a porra da minha vida, sendo que eu tinha apenas 17 anos. para quem você reza? qual deus te acolhe? qual corpo acaricia seus joelhos quando faz frio? e quem aguenta todos os seus traumas quando você decide que quer ir embora? perguntas, tantas perguntas. tantas vontades de dizer que você iniciou a minha vida ao mundo, que comecei a descrer no momento que me vi totalmente preso à sua presença imunda porém deliciosa. e que ainda sinto muito, não amor, não é isso. mas mágoa, raivinha adolescente, sentimento de que falta um ponto final para que eu siga em frente, novamente, para que eu entre em outro mar bravio e arregace os braços dizendo que eu sou forte.

eu te amei, e sou forte. como uma oraçãozinha para curar toda dor que acumulei.

 
 
 
pelo-interfone:

beyonseh:

One million in 7 hours! The Instagram Chanteuse.

eu particularmente acho q dps dessa nao da pra ser mais pfta

bicha linda, af, venha pra sp de novo  biscate
 
 
 
 
 
Anônimo: Igor, por que tu gosta tanto da Beyoncé? O que faz ela ser a tua cantora preferida?

Acho que a conheci em 2006, tipo, eu vinha pra casa de perua escolar e tals e TODO DIA tocava irreplaceable, eu nem ligava muito, mas gostava da música e etc. Em 2009 um amigo meu me disse pra ouvir Listen, uma música com uma melodia incrível e com notas super agudas. Lembro dele dizer “essa mulher canta pra porra”. A partir de então passei a acompanhar a carreira dela mais de perto. Ela é, sem dúvida alguma, a cantora mais relevante que já existiu no pop (dizem que é a madonna, mas como não peguei essa fase da madonna, não posso dizer), não só pelos prêmios todos e pelo reconhecimento que ela tem e que ela é, mas pela forma como ela lida: ela é centrada, completamente perfeccionista em tudo que faz, canta e tem uma técnica vocal inacreditável (todos os meus professores de canto na igreja têm a ela como referência), dança como ninguém, consegue performar e cantar sem desafinar, parece dominar o palco muito bem hummm, quê mais? Ela alcança notas agudas tanto quanto notas graves, faz variações de melodia, é esperta e não gasta sua voz, é inteligente, porque sabe a hora de reduzir os tons das músicas, é linda, é gostosa, não precisa de nenhum artifício midiático para ser lembrada, é aclamada por todas as suas companheiras (katy perry, adele, rihanna, michael jackson, etc etc etc), quê mais? é neofeminista, luta pela equidade dos gêneros, pela liberdade do corpo, pela libertação das mulheres, é caridosa, é atenciosa com os fãs, NUNCA atrasa nos shows, abraça as crianças nos shows, faz os fãs cantarem com ela, é toda trabalhada no ouro e  etc

nossa falei demaisssssss

Image and video hosting by TinyPic